(32) 3441-6001
 
Para informações exclusivas entre em contato pelo formulário abaixo:

Pertencente à família Tática, Danete FIV do Basa será ofertada em leilão que acontecerá hoje à noite.

Danete é filha de Justa FIV do Basa, 12.794 kg de leite, GPTA de 604 kg, que ocupa posição de destaque no Ranking das Fêmeas Adultas Top 10% para produção de leite. Justa é filha de Fafá FIV de Brasília, 10.201 kg de leite, GPTA de 305 kg, e neta de Tática TE de Brasília, GPTA de 367 kg.; por isso é neta materna de CA Sansão e bisneta de Modelo TE de Brasília. 

O pai de Danete FIV do Basa é Jaguar TE do Gavião, touro 'Alfa' do Gir Leiteiro.

 

A superioridade genômica dos animais gerados pelo acasalamento de Justa FIV do Basa com Jaguar TE do Gavião é comprovada por suas 3 filhas classificadas com Top 10% para Produção de Leite, entre elas Catuanda FIV do Basa, GPTA de 702 kg, que ocupa a nona posição do Ranking das Fêmeas Jovens. 

Os três primeiros lugares do ranking geral são ocupados Otilia FIV do Basa,  fêmea com maior GPTA da raça, Babaculandia FIV do Basa, fêmea com a segunda maior GPTA da raça, Bagé FIV do Basa, fêmea com a terceira maior GPTA da raça; três netas da Tática TE de Brasília. Três irmãs paternas da Danete FIV do Basa.

Entre as metodologias  utilizadas por Dr. Carlos Roberto Caldeira Brant para aprimorar as consequências benéficas que alguns acasalamentos legaram ao Gir Leiteiro, estava a de colocá-los em prática novamente, numa realidade não estagnada. Desta forma ele fez evoluir o potencial produtivo das descendentes de matriarcas que detectou como superiores; tanto através dos seus estudos e pesquisas, quanto da perspectiva histórica. 

 

Uma dessas matriarcas era Sara Cal, que possuía o dom de transmitir à sua progênie a capacidade de gerar indivíduos muito produtivos. Boemia (por Talão da Cal) foi um dos destacados frutos da Sara.

Boemia (neta paterna de CA Faizão) acasalada com CA Everest (bisneto materno de CA Hábil) produziu duas filhas extraordinárias: Fiara TE do Gavião 10.495 kg de leite, e Fantástica TE do Gavião, 10.735 kg de leite. As duas fizeram grande produção leiteira porque eram descendentes de CA Toscana e CA Barcelona, e consanguíneas de CA Juta e CA Surpresa.

Com Meteoro de Brasília, Fiara produziu Tona TE da Cal, 10.752 kg de leite, e Fantástica produziu Zabella Meteoro TE, 10.095 kg.

Na sequência, Zabella produziu Irece FIV de Brasília (por Jaguar TE do Gavião), 12.632 kg de leite, que por sua vez produziu Sapucaia FIV de Brasília (por Gengis Khan de Brasília), fêmea classificada como Top 20% para produção de leite. 

Em 119 dias de lactação (aberta), Sapucaia já produziu 3.487 kg de leite. Os números sinalizam que ela - seguindo a mesma trajetória da mãe, a avó, e a bisavó - irá fechar a lactação com produção superior a 10 mil quilos de leite.

 

Para concluir a alternância na repetição de ascendentes, o pai da Sapucaia, Gengis Khan de Brasília, é filho de CA Sansão, detentor de genealogia semelhante a de Boemia Talão da Cal; e de Setiba de Brasília, bisneta-trineta materna de Rajastan de Brasília, pai do Meteoro de Brasília, e neta paterna de Grinalda TE de Brasília, mãe do Meteoro. 

 

Sapucaia FIV de Brasília é produto de engenharia genealógica que privilegia a endogamia para realçar a grande capacidade de produzir leite.

Diga FIV Do Basa, uma bezerra extraordinária

O mercado tem valorizado sobremaneira a genômica e os avanços científicos em geral como ferramentas indispensáveis ao melhoramento genético do Gir Leiteiro, e, por consequência, do Girolando. Entre outras informações, a avaliação genômica de fêmeas revela quais são as matriarcas que possuem prepotência genética para transmitir as suas descendentes a aptidão de produzir muito leite.

Diga FIV do Basa (Jaguar TE do Gavião x Honesta FIV do Basa) é descendente da matriarca mais bem conceituada, por isso ostenta o status de Família Fábrica, a nobreza herdada das três gerações de ascendentes classificadas como fêmeas Top 10%, e o prestígio de ser irmã completa de 19 Fêmeas Top 10% para produção de leite, entre elas a 2ª (detentora da segunda maior capacidade prevista de transmissão genômica para produção de leite da raça, Babaculândia FIV do Basa) e a 5ª  (detentora da sexta maior capacidade prevista de transmissão genômica para produção de leite da raça, Blogueira FIV do Basa) colocadas no ranking das Fêmeas Jovens. 

Beleza plástica, tipo leiteiro evidenciado e potencial genômico para acelerar o melhoramento do Gir Leiteiro, e para produzir o Girolando Meio-Sangue Plus.

Por meio do acasalamento com touros provados-melhoradores, as filhas de Fábrica estão sendo estimuladas a gerar descendentes com elevado potencial genético para destacar no desempenho produtivo. O bom resultado dessa iniciativa é comprovado por 108 de suas netas que foram avaliadas como Top 10% para produção de leite. Uma delas é Bagé FIV do Basa, detentora da terceira maior GPTA da raça, 802 kg, rês que compõe o lote 28 do Leilão Tradição. 

Brotas FIV do Basa, rês que também será ofertada no Leilão Tradição Genética, é neta da Fábrica, mas não é Top 10%  para Produção de Leite. Ela é Top 20%, pois, com 317 kg de GPTA, está relacionada entre as fêmeas ocupantes do segundo estrato da pirâmide (GPTA máximo de 356 kg e mínimo de 268 kg).

Entretanto, Brotas é irmã completa da Bagé, já que são frutos do acasalamento de Jaguar TE do Gavião com Gregória FIV do Basa. A genealogia das duas irmãs é sustentada por três touros provados-melhoradores (Jaguar, Sansão e Modelo) e por três vacas que provaram ser, no balde e na balança, altamente produtivas e, na avaliação genômica, portadoras da capacidade de transmitir esse atributo às descendentes. São elas: Gregória FIV do Basa, 11.548 kg de leite, GPTA 537 kg; Fábrica FIV de Brasília, 13.935 kg de leite, GPTA 598 kg; e Tática TE de Brasília, 13.122 kg de leite, GPTA 367 kg.

Quem é criador de Girolando, e está focando em produzir Meio-Sangue Plus, ou quem é selecionador de Gir Leiteiro, e está focado em multiplicar animais com excelência genética; ou quem está focado nos dois objetivos, terá duas oportunidades de adquirir animais com a mesma genealogia no Leilão Tradição Genética, evento que acontecerá no dia 28 de abril, às 20:30 horas, com Transmissão pelo Canal Terra Viva e retransmissão pela Remate Web.

Detentora de exuberante beleza plástica, evidente tipo leiteiro, e grande mérito genético, Canta FIV do Basa compõe o lote 29 do Leilão Tradição Genética.

 

Canta FIV do Basa é Top 10% para produção de leite, da mesma forma que sua mãe, Forcada FIV do Basa. Sua avó, Fábrica, é formadora da melhor família do Sumário Brasileiro de Fêmeas e, igualmente, Top 10%, seguindo a trilha da bisavó, Tática, que, além de Top 10% para produção de leite, é criadora da dinastia de fêmeas que aprimoram o Gir Leiteiro.

- Tática, a bisavó, produziu 13.122 kg de leite e tem 367 kg de GPTA. 


- Fábrica, a avó, produziu 13.935 kg de leite e tem 598 kg de GPTA. 


- Forcada, a mãe, produziu 10.672 kg de leite e tem 447 kg de GPTA. 


- Canta, fêmea jovem, representante da quarta geração de fêmeas supremas, tem 371 kg de GPTA.

O Sumário Brasileiro de Fêmeas 2019  consagrou Jaguar TE do Gavião como o par da Fábrica FIV de Brasília na formação do "Casal Alfa do Gir Leiteiro, e também o consagrou como par da Insensata FIV do Basa na formação do "Casal Beta".

 

Insensata FIV do Basa (CA Sansão x Fábrica FIV de Brasília), Top 10% com 666 kg de capacidade prevista de transmissão genômica (GPTA) para produção de leite, é um dos destaques do Sumário,  já que produziu 13 filhas também relacionadas como Top 10% para Produção de Leite, entre elas a número 1 do Ranking Geral, Otília FIV do Basa (por Jaguar TE do Gavião), com 815 kg de GPTA, a maior da raça.

 

Quem tem a pretensão de agregar ao seu rebanho o imenso potencial melhorador transmitido pelo 'Casal Beta do Gir Leiteiro',

 terá oportunidade exclusiva no próximo dia 28, no Leilão Tradição Genética, evento que acontecerá às 20:30 h, com transmissão pelo Canal Terra Viva e retransmissão pela Remate Web.

Trata-se de Dagmara FIV do Basa (Jaguar TE do Gavião x Insensata FIV do Basa), rês com o prestígio de irmã completa da fêmea com a maior GPTA da raça, o status de neta da Fábrica, e carregando o mérito genético transmitido por 3 gerações de Fêmeas Top 10% para Produção de Leite.

Americana FIV Cabo Verde, filha do ‘casal alfa’do Gir Leiteiro

 

Se o termo ‘alfa’ fosse associado a palavras-chave nas buscas de touros e vacas Gir Leiteiro capazesde produzir descendentes com excelência genética para a produção de leite, e com o dom de transmiti-la para as gerações futuras, a pesquisa iria resultar nos nomes de Jaguar TE do Gavião e Fábrica FIV de Brasília.

 

Esses dois genearcas, que formam o 'casal alfa' do Gir Leiteiro, já tiveram sua supremacia provada pela grande quantidade de leite que seus descendentes depositam nos baldes dos currais leiteiros do mundo tropical, em especial do Brasil. Mas, como se não bastasse, tiveram também confirmada, pela avaliação de fêmeas, sua capacidade predita de transmissão genômica(GPTA) para as características de produtividade e idade ao primeiro parto.

 

O Sumário Brasileiro de Fêmeas 2019 divulgou uma relação de 1.185 fêmeas, jovens e adultas, classificadas como Top 10% para Produção de Leite. Entre elas, 429 são filhas de Jaguar TE do Gavião e outras 164

são descendentes da Fábrica FIV de Brasília (23 filhas Fêmeas Jovens, 29 filhas Fêmeas Adultas, 108 netas Fêmeas Jovens, 2 netas Fêmeas Adultas e 2 bisnetas Fêmeas Jovens).

 

Esses números conquistam destaque absoluto porque as fêmeas detentoras dos cinco maiores GPTAs da raça são filhas de Jaguar TE do Gavião; e das cinco, quatro são descendentes da Fábrica: uma é filha (a fêmea adulta com maior GPTA) e três são netas (as fêmeas jovens que detêm as maiores GPTA da raça).

 

Quem tiver interesse em agregar ao seu rebanho a excelência genética transmitida pelo ‘casal alfa’ terá uma rara oportunidade no próximo dia 28, no Leilão Tradição Genética, evento que acontecerá às 20:30 h, com transmissão pelo Canal Terra Viva e retransmissão pela Remate Web.

 

Trata-se de Americana FIV Cabo Verde (Jaguar TE do Gavião x Fábrica FIV de Brasília), ocupante do vértice da pirâmide das Fêmeas Adultas Top 10% para Produção de Leite, com GPTA de 465 kg. Ela é irmã completa da fêmea que lidera o ranking das Fêmeas Adultas Top 10% para Produção de Leite (5ª colocada no ranking geral).

 

Fica a dica para produtor de leite, o criador de Girolando e o selecionador de Gir Leiteiro, cujo foco estiver voltado para a produção de leite economicamente rentável e para a multiplicação de animais com genética de qualidade superior.

Com status de estrela, Bagé FIV do Basa, detentora da 3ª maior GPTA para produção de leite, é destaque do Leilão Tradição Genética 

 

As fazendas do Basa contribuíram para mostrar ao mundo do leite porque Fábrica FIV de Brasília é um superlativo em si, é o superlativo dos superlativos da avaliação genômica, da preponderância genética e do melhoramento do Gir Leiteiro.

Com caráter de fenomenal, Fábrica FIV de Brasília conquistou prestígio ao produzir 164 descendentes classificadas como Top 10% para Produção de Leite, entre elas as 3 que apresentam as maiores GPTAs da raça. São 23 filhas Fêmeas Jovens, 29 filhas Fêmeas Adultas, 108 netas Fêmeas Jovens, 2 netas Fêmeas Adultas e 2 bisnetas Fêmeas Jovens. Quem tem interesse em agregar ao rebanho a excelência genética transmitida pela Fábrica, precisa estar atento ao Leilão Tradição Genética. O evento acontecerá no dia 28/4, às 20:30 horas, com transmissão pelo Canal Terra Viva e retransmissão pela Remate Web, pois Bagé FIV do Basa está relacionada entre as 6 descendentes da Fábrica que as Fazendas do Basa vão ofertar no evento. 

Além de se destacar por ocupar o vértice da pirâmide das Top 10% para Produção de Leite, com a 3ª maior GPTA da raça, 815 kg, Bagé FIV do Basa representa a quarta geração da maior dinastia de Fêmeas Gir Leiteiro Top 10%, visto que é filha da Gregória FIV do Basa, GPTA 537 kg, portanto é neta da Fábrica FIV de Brasília, GPTA 598 kg e bisneta da Tática TE de Brasília, GPTA 367 kg.

 

Bagé FIV do Basa está prenhe de Degas FIV Mackllani (Radar dos Poções x Fiara TE do Gavião), touro aprovado pelo Teste de Progênie com PTA de 261 kg, com previsão de parto para 6/9/2020.

 

A avó paterna do produto que Bagé está gestando, Fiara TE do Gavião, tem 7 descendentes classificadas como Top 10% para produção de leite através da avaliação genômica, entre elas três são filhas do Radar. Fiara TE do Gavião também se destacou por produzir touros provados pelo teste de progênie. No Sumário Brasileiro de Touros estão três de seus filhos, e não é por coincidência que dois deles são filhos do Radar dos Poções. Um deles é Degas FIV Mackllani, que hoje compõe o seleto grupo de padreadores das Fazendas do Basa.

 

O progresso do Gir Leiteiro não para, e esta oferta representa oportunidade de ouro para o criador de Girolando e o selecionador de Gir Leiteiro, cujo foco estiver voltado para a produção de leite economicamente rentável e  na multiplicação de animais com genética de qualidade superior. 

@ 2020